'body-fauxcolumns'>

Governo da Bahia

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Ministro defende regulação da imprensa sem interferir no conteúdo

Foto: José Cruz/ Agência Brasil
O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, defendeu, nesta segunda-feira (3), a volta do debate sobre a regulação da imprensa. O titular refutou, entretanto, que o governo queira limitar o conteúdo. “Em primeiro lugar em sou favorável à regulação da mídia. Eu acho que sempre falei isso, sempre defendi. Nós precisamos apenas nos colocar sobre qual vai ser o modelo, sobre qual a forma de conduzir isso, se nós vamos fazer um projeto único ou por partes”, avaliou Bernardo. De acordo com o ministro, o governo deve moderar o monopólio de empresas na internet, a fim de evitar situações de competição desigual e tributação diferenciada. Segundo ele, é preciso começar a taxar a publicidade que é paga no exterior atualmente. “Não estou falando de regular conteúdo. Sou absolutamente contra. Agora, nós podemos ter dois tipos de veículo vendendo publicidade? Um pagando imposto e outro pagando nada? Isso eu acho que tem de ser visto. Essa discussão eu coloco assim até como um elemento para contribuir com um eventual debate”, estimou. A declaração do ministro se alinha com a volta da discussão pelo controle dos meios de comunicação levantada por alas do PT, que contribuíram com a saída de Helena Chagas da Secretaria de Comunicação Social da Presidência. Informações da Folha
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Envie suas sugestões, críticas e denúncias.

Mais Notícias