'body-fauxcolumns'>

Governo da Bahia

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

BRASIL: INOCENTADA EM TUDO, DILMA VÊ ALGOZES EM APUROS


Um ano depois que foi vítima de um impeachment sem comprovação de crime de responsabilidade, isto é, um golpe parlamentar, a presidente deposta Dilma Rousseff comprova sua inocência em manchetes dos grandes veículos de mídia do Brasil; os mesmos que se uniram ao projeto encabeçado pelo senador Aécio Neves (PSDB), que tem contra si pedido prisão aguardando julgamento no STF por corrupção, por Eduardo Cunha (PMDB), que cumpre pena de 15 anos por corrupção, e por Michel Temer, primeiro ocupante da presidência denunciado por corrupção; em evento no Rio sobre um ano do golpe, Dilma disse que esse grupo está "absolutamente desmoralizado"; "Eles têm de entregar o que prometeram entregar (com o impeachment). Mas não tem como, porque o déficit já chegou a 183 bilhões (de reais). Vão fazer o quê?"

Um ano depois que foi vítima de um impeachment sem comprovação de crime de responsabilidade, isto é, um golpe parlamentar, a presidente deposta Dilma Rousseff vem paulatinamente comprovando sua inocência das acusações contra ela. 
Curiosamente, as comprovações da inocência de Dilma se dão em manchetes dos grandes veículos de mídia do Brasil, que se uniram ao projeto encabeçado pelo senador Aécio Neves (PSDB), que tem contra si pedido prisão aguardando julgamento no STF por corrupção, por Eduardo Cunha (PMDB), que cumpre pena de 15 anos por corrupção, e por Michel Temer, primeiro ocupante da presidência denunciado por corrupção.
A mais recente acusação contra Dilma foi desmentida pela Polícia Federal. Em relatório ao Supremo Tribunal Federal sobre a acusação de que a petista teria tentado obstruir a Lava Jato, ao nomear o ministro do STJ Marcelo Navarro, a PF não viu qualquer elemento que comprovasse a acusação. O caso surgiu na delação do ex-senador Delcídio Amaral, que foi instrumentalizada pelo PSDB para que Dilma fosse derrubada. Leia matéria completa no Brasil 247.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Envie suas sugestões, críticas e denúncias.

Mais Notícias